terça-feira, 15 de dezembro de 2009

As palavras








São as palavras como cristais


Cheias de memória

Por entre ondas navegam.

São tecidas de luz

Com enredos de noite escuros.

São orvalho, são incêndio,

Secretas talvez.

São lembranças de ternura

Inocentes, pálidas,

Cruéis sem pensar,

São desculpas,

São um novo acordar.

São frescura desamparada

São vendidas, inventadas

Ofendem, pedem desculpa

São tudo, são nada.

São carícias, melancolias,

São pedras para catedrais

As palavras que te mostram

O caminho por onde vais.



" Quero agradecer a imagem, ao meu Amigo, Victor Gil, tirada pelo seu filho Pedro Gil. Fica muito bem com o poema, obrigado.










5 comentários:

  1. São estas as palavras que fazem correr o meu sangue nas veias do coração.

    Gostei muito

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Sejam quais forem as palavras são essas mesmas que nos dão vida e, vivem dentro de nós como o coração que palpita no peito a cada palavra proferida ou, escrita, são o reflexo do sentir, deixam-nos não apenas existir, mas ser.
    Gostei destas palavras.

    Bjnh cheio de Luz

    ResponderEliminar
  3. Salve !
    Em busca de patrocínio para o meu projeto de pesquisa, estou aqui para convidá-lo a conhecer FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em:
    http://www.silnunesprof.blogspot.com
    Professora e pesquisadora acredito num mundo melhor através do exercício da leitura, da reflexão, pois o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos é o afeto e uma boa educação. Isso faz com que a criança acredite na própria capacidade, seja feliz e tenha um preparo melhor para lidar com as dificuldades da vida. Com amor, toda criança será confiante e segura como um rei, não se violentará para agradar os outros e será afinada com o próprio eixo. E se transformará num adulto bem resolvido, porque a lembrança da infância terá deixado nela a dimensão da importância que ela tem.
    VAMOS TODOS JUNTOS PELA EDUCAÇÃO, NA LUTA POR UM MUNDO MELHOR !
    Divulgar esse imenso país com suas belezas naturais e multiplicidades culturais é a minha verdadeira intenção, afinal ninguém pode amar aquilo que não conhece, não é verdade ? Eu me apaixonei pelo Brasil aos 12 anos de idade quando li Ariano Suassuna em "O Auto da Compadecida" - Chicó foi o meu primeiro amor.Penso que falta ao povo brasileiro é esse sentimento de pertencimento, de vontade de preservar o seu espaço lutando por um mundo cada vez melhor. Vemos tantas coisas na TV, escândalos de dinheiro em cueca, em bolsas, em malas e até na meia. Se essa raça de políticos amassem o Brasil e seu povo, isso não aconteceria. Com certeza que não. Porque eles só estão pensando neles próprios, dane-se quem vem atrás : farinha pouca, meu pirão primeiro, é o pensamento de quem não tem esse sentimento de pertencimento por uma nação tão linda, tão especial. Sim, porque o Brasi ainda é o melhor lugar para se morar. Por isso faço questão de divulgar a nossa cultura, o nosso povo, quem sabe um dia a ficha cai...Pode até ser uma ideologia, mas acredito que o melhor caminho seja a educação, o conhecimento.
    Meu marido reclama, vive dizendo que estou perdendo o meu tempo, diz que tenho de me ocupar com outras coisas, que fico perturbando os outros com minhas idéias malucas, que sou uma chata com isso, mas se não investir nos meus ideiais, o que vale tudo que estou fazendo? Essas histórias são a minha vida e não posso deixar que isso se perca.
    Se achar a minha proposta coerente, siga-me nessa luta por um mundo melhor ajudando-me a divulgar o meu trabalho de pesquisa.
    Eu moro dentro de um pedacinho da mata Atlãntica e o sinal de internet 3G é muito dificultoso, nem sempre posso estar online. Além do mais, com toda essa chuva que tem caído ultimamente, tenho mantido o meu computador desligado por conta dos raios, já queimei uma televisão por causa disso, aqui não tem pára-raios ( agora vê, acostumada com cidade grande, achei que no mato poderia existir um pára-raio - só eu mesma). Espero que compreenda as diversas limitações de quem escolheu viver no mato. Na medida do possível vou colocando as histórias e atualizando FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER...
    Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre e que os bons ventos soprem sempre a seu favor.
    Saudações Florestais !
    Silvana Nunes.'.
    Não esqueça de acessar e deixar o seu comentário e repassar essa idéia em:
    http://www.silnunesprof.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Olá querida amiga Maria.
    Venho pela primeira vez visitar este espaço, que não sei porquê, ainda não tinha descoberto. Ainda li pouco, mas para começar gostei. Estas palavras são palavras que me dizem algo. Também gosto de jogar com elas.
    Um beijo amiga
    Victor Gil

    ResponderEliminar

widgets.amung.us

Seguidores

Quanto já leram por aqui