sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Uma fase

 Tenho um sorriso na face mas o meu choro interior não cessa... Sinto a minha essência a esvair-se como areia entre os dedos, e mais uma vez tenho de encontrar o caminho de saída. Se já o fiz antes não será agora que me irei perder, mas a força começa a escassear.
 Mas é isso mesmo, uma fase... No meio disto é confortante saber que eventualmente irá acabar e que saberei sempre algo mais sobre mim.
Revejo-me em memórias e sei que estou diferente, e talvez por isso encare este momento como um novo ponto de viragem. Hoje sei dizer um não com assertividade e um sim com confiança... Já não estou dentro de mim como alguém que olha o mundo sem ter uma opinião concisa e mesmo podendo não saber o que quero, sei o que não quero.

Estou zangada com a "vida", pois por estranhos desígnios vejo-me perante um comportamento que infelizmente mais vezes me desilude do que surpreende pela positiva... o comportamento humano...


Provavelmente sou eu a estranha, mas pelo menos procuro não magoar ninguém pelo caminho. Muitas vezes me pergunto qual será a minha missão, se de facto temos alguma, e concluo que embora muitas vezes os sentimentos me arrastem na direção contrária, sei que já trouxe muitos sorrisos a este mundo, e isso para mim é uma razão inestimável para conseguir viver neste caos. Esses sorrisos são preciosos, porque todos eles, em algum momento, foram e continuam a ser um espelho para mim...

Isto é um desabafo, um grito ouvido pela escrita, um relembrar que tudo o que se quer esquecer não pode ser esquecido...

Até fazer as pazes com a vida

Sem comentários:

Enviar um comentário

widgets.amung.us

Seguidores

Quanto já leram por aqui