quarta-feira, 11 de julho de 2012

Um ser vulgar


Sonhar-te especial nesta vulgaridade de vida,
Apenas um começo determina em tanta hora perdida.
Jasmim…Aroma campestre que confunde a minha fantasia…
Tudo o belo é agreste, dia e noite…noite e dia..
Ser a estrela cadente que contigo conversa ao Luar,
Ser magia resiliente, num sonho ao acordar.
E porque no sonho me és…lembro a saudade,
Num dia de sol brilhante, em noite de tempestade.


Sem comentários:

Enviar um comentário

widgets.amung.us

Seguidores

Quanto já leram por aqui