terça-feira, 2 de agosto de 2011

Feitiço

Feitiço
A timidez das tuas palavras
Inebriam o meu pensamento…
Ó que loucura! Sentir-te tão perto…
Como o sol, as estrelas, ou a brisa do vento.
Chegas-te de mansinho, com rimas num olá,
Descobri-te devagarinho…
Admirei-te tão sozinho…
Mudas-te algo de lá para cá.
És verbo no presente,
Pecado em qualquer tempo…
Magia ou feitiço…
Sinónimo bom de tormento.
Abracei a tua timidez com arte …hum.
Na névoa de um amanhecer,
Desapareceram as nuvens por toda a parte,
Resplandeceu o sol ao nascer.
O perfeito inverso do verbo odiar
Tomou conta deste momento
Será feitiço, será magia…?
Descobriremos com o tempo.

2 comentários:

  1. Olá, Bom Dia.
    Excelente o Poema.
    Excente a forma de desenvolvimento dele.
    Excelente até ao seu terminús.
    De PARABÉNS.
    Abração do
    RUI as alone

    ResponderEliminar

widgets.amung.us

Seguidores

Quanto já leram por aqui