terça-feira, 27 de julho de 2010

ADEUS

Adeus


Como é que eu te digo adeus…

Sem antes me abandonar a mim?

Como é que eu te choro…

Sem ter pena da minha tristeza?

(…) Diz-me amor, simplesmente…

O que foi já não é…

A mocidade perdeu-se em tardes e noites de nevoeiro.

O sonho…a quimera…são apenas isso, porque a vida sem eles nada é.

É simplesmente a miragem, duma duna perfeita ou de um oásis ideal.

Como é que eu te digo adeus….

Talvez, nas areias movediças…

No temporal que se desvanece….

Ou tão simplesmente na lágrima que cai (…)

5 comentários:

  1. É difícil dizer adeus...Quando tudo em nós quer permanecer!

    Um abraço carinhoso

    ResponderEliminar
  2. adeus! simples de dizer mas que provoca dor a quem fica, partilha-a e então será um até sempre.

    ResponderEliminar
  3. por vezes dizemos adeus porque precisamos disso para sobreviver ou deixar viver... e é isso que nos dá forças para dizer adeus, mas sempre fica a esperança de que não nos respondam: Adeus!

    ResponderEliminar
  4. Adorei as mudanças do seu blog! Cores, novas ideias, postagens...está renascendo para a vida,garota! Nem te conheço mas torço tanto por você. Acho linda a tua coragem, meio de criança que perdeu o doce e se pôs a chorar...Um dia você vai cansar e perdecer que chorou por desamor, pela perda, e não por amor. O amor é mais leve e por mais que nos cause dor traz também compensações, é mútuo ou não vale a pena. Estou feliz pelas pequenas mudanças e espero que dessa esperiência nasça uma paixão eterna pela poesia. Boa sorte, linda!

    ResponderEliminar
  5. Lindo melancólico e triste.... mas NÃO deixa de ser BELO....Tudo que envolve o amor é belo e simultâneamente triste...!!!

    ResponderEliminar

widgets.amung.us

Seguidores

Quanto já leram por aqui