quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Vazio

Vazio
Tenho saudades do sonho
De ter nele um alimento
Saudades da lágrima que caía
Do riso em triste dia…de mim que sofria.
Saudades das intempéries,
Dos nevoeiros e vendavais
Dum querer sem saber
Do sonho dos imortais.
Ai de mim perdida…!
Magoada…arrependida…
Vergada a quase nada, nesta vida sofrida.
Porque não sonho, não sei
Sei apenas que não me alimento
Neste mar tormento,
Sofro de mágoa insistente
Ferida perdida….
Pobre coração reziliente.

6 comentários:

  1. O vazio é apenas uma miragem...
    Dentro de ti há um mundo de sentimentos latentes que inspiram e motivam

    Um abraço carinhoso

    ResponderEliminar
  2. Minha querida amiga Taty, tu conheces.me

    beijo meu

    ResponderEliminar
  3. Olá Maria! Fiquei muito feliz com a tua visita, o teu comentário e, principalmente, por teres te tornado seguidora do nosso humilde espaço, isso somente aumenta a minha responsabilidade de melhorar tudo aquilo que crio e escrevo. Espero que voltes mais vezes, pois será sempre um prazer renovado. Eu, particularmente, aqui voltarei, pois, além de teres um espaço interessante e bastante aconchegante, tomei a liberdade de me tornar teu seguidor, isso até quando permitires é claro.

    Quanto ao post, belo poema, com ênfase para o trecho abaixo:

    Saudades das intempéries,
    Dos nevoeiros e vendavais
    Dum querer sem saber
    Do sonho dos imortais.

    Beijos e muita paz pra ti e para os teus.

    Furtado.

    ResponderEliminar
  4. Rosemildo, muito obrigado pelo agradavel comentario,,,e sim, quero que volte, só assim faz sentido.

    bjs

    ResponderEliminar
  5. Saudades......sempre as saudades a atormentar
    a nossa existência....
    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Andradarte...bom sentir saudade, sinal que já se viveu ....

    beijo

    ResponderEliminar

widgets.amung.us

Seguidores

Quanto já leram por aqui