sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Saudade

SAUDADE
 
Quem diz saber a resposta mente, porque nunca ninguém consegui decifrar;
Aquela palavra mágica que todos desejamos alcançar.
Gosta de andar acompanhada, é sinónimo de vários momentos,
Tantas vezes partilhada, nunca encontrada em tormentos.
Ó duvida a minha!
Aquela que me assola completamente
Como se consegue neste mundo desobediente,
A tal… que é tão envolvente.
Conduz-me as emoções em momentos partilhados,
É lava de vulcões, tristezas e desilusões.
São momentos bem guardados.
Felicidade, palavra bela, a errante, a peregrina.
Soa longe o seu sabor, num coração inocente de menina.

Sem comentários:

Enviar um comentário

widgets.amung.us

Seguidores

Quanto já leram por aqui