terça-feira, 4 de agosto de 2009

TEMPORAL


Quando o céu se abre
Deixa cair lágrimas sem fim
Acompanhadas de tormentas
São lembranças para mim
E em cada gota que bate
No telhado e desliza
É ávida que se escapa
Mas a história não finaliza
São lágrimas de conforto
De acalmia incomparável
Com o zumbir dos trovões
A guerra é aceitável
Leva-me aceitar
Que nada é sem fim
A chama, a lava
Ou as lágrimas em mim
Com esta melodia incomparável
Com «sol» agudo e grave
Transponho a imensidão
Para que a vida nunca acabe.

2 comentários:

  1. Quando o céu se abre
    Deixa cair lágrimas sem fim
    Acompanhadas de tormentas
    São lembranças para mim

    Uma mensagem linda que transmite este texto. Bjo

    ResponderEliminar
  2. Mas tu consegues um dia escrever mal?
    Cada vez mais belo e cheio de sentimento.

    Bjs

    ResponderEliminar

widgets.amung.us

Seguidores

Quanto já leram por aqui