quarta-feira, 1 de julho de 2009

Idealizo-te


Idealizo-te…
Fecho os olhos e penso em ti.
És sonho, és quimera…
Toco nas nuvens passageiras
Abraço-te em manhas traiçoeiras.
Falo com o vento, envio-te um suspiro
Que só a química do sonho transporta.
És esperança já morta dum viver tentador.
Aquela porta fechada dum inverno sem chuva.
Com lágrimas em desalinho
Palmilhando o meu caminho,
Idealizo-te…
Como onda traiçoeira com seu encanto e beleza,
Como uma ave do campo transportando sua leveza.
Sim…
Talvez a água corrente de um ribeiro,
Límpida e cristalina
Nela refletida sinceridade, onde não existe falsidade.


3 comentários:

  1. Só a água de um ribeiro, límpida e cristalina, pode ser comparadda a sinceridade. Muito linda!

    ResponderEliminar
  2. Li e reli este post é de uma beleza leve e solta como o vento.Bjo

    ResponderEliminar
  3. O sonho é tudo o que nos resta para camuflar os dias traiçoeiros.

    Bjs

    ResponderEliminar

widgets.amung.us

Seguidores

Quanto já leram por aqui