segunda-feira, 11 de maio de 2009

LOUCA


Este meu estado demente,
Destrói-me….
Arrasa-me a impotência de não conseguir fazer mais.
A falta de capacidade assola-me o raciocínio.
Serei o quê?
Roseira brava, erva daninha…
As duvidas martelam, enchem esta cabeça ouça.
Ser tudo ou ser nada?
Dar colo ou querer colo?
Uma vez na vida sinto que preciso.
Sozinha não levo a água ao moinho.
Serei louca ou estarei cansada????



8 comentários:

  1. Passando para desejar uma excelente semana..
    Abraços

    ResponderEliminar
  2. Olá Maria, vim espreitar o seu blogue e gostei. Parabéns pelo seu cantinho.
    Este seu poema fez-me lembrar um dos primeiros que publiquei quando abri o meu cantinho e que quase ninguém deu por ele….
    Partilho aqui consigo, porque acredito que durante o nosso percurso terreno pode ser tudo e ser nada….

    Sou tudo, sou nada
    Sou chuva e vento
    Orvalho gelado cobrindo a montanha,
    Flor perfumada que nasce da terra molhada.
    Sou fogo sem chama na noite sem som
    Candeia acesa na casa do rei.
    Sou criança brincando na neve tão fria
    Sorrindo sem medo de nada.
    Sou pássaro voando livre e feliz
    Ferido na asa por um aprendiz.
    Sou estrela brilhando em noite de festa
    Com manto de luz.
    Sou espelho partido em dia sem cor
    Olhar de mulher sem rosto e sem nome.
    Sou amor desejado, vivido e sofrido
    Mente vazia passeando sozinha
    No mundo em mudança.
    Sou luz no caminho que vejo ao fundo
    Chegando cansada.
    Sou rio cantando baixinho
    Correndo sem hora marcada.
    Sou força e fraqueza,
    Sou guerra, sou paz,
    Abraço apertado
    De braços compridos sem nunca acabar.
    Sou tudo, sou nada!

    Um abraço
    canduxa

    ResponderEliminar
  3. Certamente cansada, minha amiga e a precisar de mimos e de colinho.
    Gostei muito do comentário que deixou no meu blog e da partilha que fez. Gosto muito da sua poesia. Continue com força. Aqui será reconhecida.
    Um grande beijinho,
    Maria Emília

    ResponderEliminar
  4. Ola :)))
    Recebe esta minha mao , permite que Te afague a cabeça , com amizade !...
    E nao !
    Tu nao estas Louca ,acabaste apenas de Te aperceber que és humana e que tal como todas as pessoas tens os Teus limites !...

    Sabes , Eu sei que nao sou uma Erva daninha ... mas ainda nao sei a planta ou flor que Sou !...
    A jardineira que encontrei e considerei capaz de me definir ... despediu-se !... ;) ...

    Resta-me esperar por uma que nao goste de trabalhos faceis !...

    Beijo , ADOREI !!!

    ResponderEliminar
  5. Maria que bonito texto me deixou no blog...

    Estou comovida porque sei que faço parte desses leitores assíduos que não deixam esse belo blog acabar... :)

    O que é bom é para ser visto, lido, enfim, ser apreciado, e não há maior habilitação do que escrever com o sentimento e a alma, e a Maria fá-lo com muita mestria! :)

    Parabéns mais uma vez e obrigado por fazer parte da blogosfera e do Espelho meu! ;)

    Enorme beijinho minha querida amiga*

    ResponderEliminar
  6. Este post dá a entender uma má fase.
    Eu já tive algumas e estiveste lá no meu blog para me dares palavras amigas.
    Agora é a minha vez...
    Pega num papel e caneta, ou no teclado e escreve o que te vai na alma, deixa sair todo esse sentimento e verás que funciona como um desabafo e ficarás mais leve...

    Passeia no jardim das rosas
    e dá o teu perfume ás flores
    escreve ai poemas e prosas
    faz passar todas as dores...

    Um bj

    ResponderEliminar
  7. Cansada, talvez...
    Louca, não me parece.
    Quem assim escreve não pode estar louco.
    Todos atravessamos fases melhores e outras mais dificeis. Parece-me que estará numa fase menos boa...
    Ainda assim, repare bem e veja tudo o que de bom existe à sua volta...
    De certo haverá algo que a fará sorrir...
    Viu!??
    Bj

    ResponderEliminar
  8. nem uma coisa nem outra, apenas humana....a nossa condição derradeira!
    belo, vou voltar com certeza...
    bjs endiabrados

    ResponderEliminar

widgets.amung.us

Seguidores

Quanto já leram por aqui