quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

O olhar


Ergue os olhos, contempla o suspenso…
Luz das flores a resplandecer,
O sentimento em movimento
Um dia a amanhecer.
Sorri com o teu Olhar,
Contempla ao teu redor,
Envolve-te num rodopiar,
Aprecia a arte…o seu sabor!
Velho registo…ai a saudade!
Do que foi e não ficou,
O tempo passa, a dor repassa,
Um pouco do ontem hoje sou.
A selva permanece…velha verdade!
Um turbilhão de revolta
Um Olhar engrandece
Um espinho á solta.
Ao falar já não brilham
Já não transparecem felicidade
Uma batalha perde-se, outra batalha perde-se
E perder a guerra já é uma realidade.

Sem comentários:

Enviar um comentário

widgets.amung.us

Seguidores

Quanto já leram por aqui